Smarts Contracts

Tempo de leitura: 4 minutos

Os chamados Smarts Contracts são ferramentas essenciais para fazer operações financeiras com a Bitcoin e outras criptomoedas. Para conhecer melhor o Smart Contract e os seus respectivos benefícios, é preciso ter alguma noção de como funciona o Blockchain.

Blockchain nada mais é do que a tecnologia que tem a função de ser o suporte para todos os sistemas de pagamentos em moeda digital.

Se você tem alguma dúvida sobre como funciona esse mercado das criptomoedas e se esse sistema de pagamento é realmente seguro, continue lendo o artigo a seguir!

Conheça o mercado das Bitcoins

A Bitcoin é a primeira moeda digital que se consolidou no mercado financeiro. É uma criptomoeda cuja unidade monetária é livre e também descentralizada.

A Bitcoin foi criada com o objetivo de permitir a transferência de dinheiro entre indivíduos de qualquer lugar do mundo sem que essas operações estejam sendo observadas por bancos, agentes intermediários e instituições financeiras em geral.

Como a bitcoin não sofre nenhum tipo de intervenção por parte de uma instituição bancária ou governamental, ela é uma moeda digital que não pode ser tarifada. Pelos mesmos motivos, a bitcoin também não sofre influência da inflação.

Ou seja, a bitcoin é uma moeda digital que permite as operações com suas cédulas, sem que os seus usuários precisem pagar taxas ou encargos. A lógica por trás das operações com bitcoins é basicamente a mesma que se vê no compartilhamento de arquivos torrent na Internet por exemplo.

A tecnologia da Bitcoin se sustenta em um banco de dados que é chamado de Blockchain.

Entenda o que é o Blockchain

O Blockchain pode ser entendido como uma verdadeira cadeia de blocos. É uma tecnologia que surgiu junto com as bitcoins e que consiste em uma base de dados que fica em constante e ininterrupta atualização.

No Blockchain, ficam registradas todas as operações que foram realizadas com as bitcoins. Se essa definição tivesse que usar um termo próprio das Ciências Contábeis, poderíamos dizer que o Blockchain é como se fosse um Livro Razão.

No Blockchain, você pode encontrar todos os registros de compra, venda e mineração que envolveram as bitcoins. Também são incluídos, no Blockchain, os registros de doações e de outras operações que tiveram, em algum momento, o uso de bitcoins.

Todas essas operações estão registradas em milhares de computadores pessoais e em diversos bancos de dados espalhados pelo mundo. Essas operações são criptografadas e podem ser verificadas pelos usuários envolvidos.

As informações que estão armazenadas no Blockchain são públicas. E é esse formato de transparência que dá mais segurança para os dados que estão incluídos em operações com criptomoedas. Isso porque o registro das operações é irreversível e praticamente impossível de serem excluídas.

Uma das tecnologias que são executadas dentro do sistema de Blockchains e que contribuem para a segurança das operações com moedas digitais é o Smart Contract.

Pode ser que você nunca tenha ouvido falar nesse termo, mas ele é extremamente importante para que se possa operar as criptomoedas com mais segurança.

O que é a Tecnologia Smart Contract?

O Smart Contract, que é também conhecido como os Contratos Digitais, nada mais é do que um código de computador que foi desenvolvido para tornar mais fácil as operações financeiras que são realizadas no Blockchain.

O Smart Contract é uma tecnologia autoexecutável que, além de facilitar as operações no Blockchain, também efetiva e dá mais segurança para tais operações. É mais uma ferramenta dentre tantas outras para assegurar os dados dos usuários de criptomoedas.

Os Smarts Contracts tem o papel de formalizar uma negociação entre duas ou mais pessoas, sejam elas pessoas físicas ou jurídicas. Eles são usados em operações que não contam com a intervenção de agentes mediadores para a sua realização.

O conceito do Smart Contract existe desde a década de 90 e surgiu como uma tecnologia que deveria se empenhar para ter as mesmas funcionalidades dos contratos tradicionais. A diferença é que os Smarts Contracts foram criados para funcionarem exclusivamente em um ambiente digital.

Em alguns casos, pode-se dizer, inclusive, que os contratos digitais são ainda mais seguros do que contratos físicos. Isso porque os contratos tradicionais, geralmente, contam com cláusulas que apresentam diferentes interpretações para um mesmo contexto.

Além disso, a validação de um contrato tradicional depende de terceiros, o que não acontece com os Smart Contracts. O processo judicial a que todo contrato tradicional deve ser submetido também costuma ser caro e demorado, longe da praticidade dos contratos digitais.

Os Smart Contracts, por outro lado, são completamente digitais e apresentam um conteúdo que se baseia em uma linguagem de programação que não pode ser alterada. Ou seja, é um método mais seguro quando comparado aos contratos tradicionais.

Gostou do conteúdo? Não deixe de seguir a uebile nas redes sociais, pois toda semana tem post novo aqui no blog com mais dicas para o seu impulso digital.