Management 3.0

Tempo de leitura: 5 minutos

O Management 3.0 é um conceito que é relativamente recente no mercado. O método começou a ser utilizado, inicialmente, apenas no mercado de Tecnologia da Informação. Porém, com o passar do tempo, essa prática começou a se tornar comum também no mundo dos negócios.

A proposta principal do Management 3.0 é a de revolucionar o modo como alguns líderes e gestores atuam dentro das suas respectivas empresas. O Management 3.0 vem ganhando cada vez mais espaço nas organizações em geral, e já pode-se dizer que está fazendo sucesso entre os executivos.

O que é o Management 3.0?

O Management 3.0 é um termo que foi criado pelo escritor holandês Jurgen Appelo.

Jurgen Appelo tem vários livros na área de Gestão da Empresas e usou o termo “Management 3.0” pela primeira vez quando publicou o seu livro “Management 3.0 – Agile Developers, Developing Agile Leaders”. “Management 3.0 – Desenvolvedores Ágeis, Desenvolvendo Líderes Ágeis” em tradução livre para o português.

Como já sugere o título do livro, o termo Management 3.0 corresponde a um método de gestão que propõe acelerar alguns processos da administração de uma empresa.

A origem do termo surgiu como um método para agilizar métodos de gestão, acelerando e aperfeiçoando o desenvolvimento de alguns softwares. Ou seja, o termo realmente surgiu para melhor organizar o trabalho que é realizado nas indústrias de Tecnologia da Informação (TI).

Porém, com o passar do tempo, devido ao sucesso da aplicação do método nas empresas de TI, o Management 3.0 chamou a atenção também de outros mercados.

A adoção do Management 3.0 por outros mercados aconteceu porque esse é um método que muito ajuda uma empresa a repensar a sua estrutura e os seus respectivos processos. Essa mudança é proposta para que as empresas consigam aumentar a sua produtividade geral.

O Management 3.0 é um conjunto de ideias e de técnicas que podem ser usadas por um líder para que ele consiga potencializar a própria equipe. Além disso, o método do Management 3.0 ensina os gestores a empoderar os seus subordinados, alinhar os objetivos da empresa e a desenvolver competências.

Visões do Management 3.0

Como é um modelo diferente de qualquer gestão tradicional, é necessário entender suas visões. Abaixo segue uma introdução:

1- Energizar as pessoas

A produtividade do trabalho requer ações para motivação e criatividade a fim de manter as pessoas em sua melhor forma. É importante identificar os anseios de cada membro da equipe e fomentá-lo.

2- Empoderar times

Do ponto de vista do gestor, é necessário incentivar a auto gestão do time. Assim, cada membro pode se sentir empoderado e contribuindo diretamente para a evolução da equipe.

3- Alinhar restrições

Mas o jogo precisa ser claro. Como dizia o “filósofo” Arnaldo César Coelho, a regra é clara! Nessa etapa, é muito importante delimitar as ações e regras para que haja o aproveitamento claro do empoderamento do time.

4- Desenvolvimento de competências

Se você olha para o outro membro da sua equipe e o admira profissionalmente, a equipe esta no caminho certo. Desenvolver as competências de todos ajuda a fortalecer a equipe como um todo e é papel do gestor, contribuir para isso.

5- Crescer a estrutura

Incentivar o crescimento através de um ambiente colaborativo e alinhado ao alcance de metas é a filosofia do management 3.0.

6- Aprimoramento para melhorar sempre

Se renovar, se reinventar, se aprimorar. Otimizar processos, times e minimizar falhas são virtudes ainda mais necessárias para alcançar o sucesso e manter os métodos de trabalho mais eficientes.

Usando o Management 3.0 na prática: O gestor jardineiro

Para a sua aplicação prática, uma das principais recomendações do Management 3.0 é o de mudar os métodos atuais de gestão e liderança.

Uma das principais metáforas usadas por Jurgen Appelo em seu livro é a metáfora do jardineiro. O autor recomenda que os gestores se vejam como verdadeiros jardineiros e que vejam as suas empresas como um jardim que está sob os seus cuidados.

Essa metáfora é importante por que todos sabem que um jardim não cresce da noite para o dia. As flores precisam de tempo para crescerem. E o mesmo acontece com o desenvolvimento de uma empresa em um mercado.

Uma semente jamais cresce no mesmo momento em que ela é plantada. Para que a semente cresça conforme a sua expectativa, o jardineiro precisa tomar alguns cuidados. O jardineiro precisa adubar, regar e proteger não apenas as regiões específicas onde a semente foi plantada, mas também as áreas que as contornam.

A visão de enxergar o gestor como um jardineiro é muito útil, porque assim como os jardins, os grupos de trabalho também são um sistema vivo que precisa ser cuidado para que possam se desenvolver conforme dita a expectativa.

Nesse caso, o gestor deve ser um bom jardineiro, assim como o ambiente da empresa deve ser um bom jardim para que os funcionários ali cresçam e se desenvolvam.

Da mesma forma que o jardineiro deve criar as condições necessárias para que as suas sementes cresçam, o gestor também deve fazer o mesmo em relação aos seus funcionários. Esse é um dos principais ensinamentos do método Management 3.0.

Gostou do conteúdo? Não deixe de seguir a uebile nas redes sociais, pois toda semana tem post novo aqui no blog com mais dicas para o seu impulso digital.